CPF/Apelido: senha:
Notícias

Paulo Bernardo garante que governo manterá reajuste da tabela do SUS - 18/12/2007
Brasília - O governo vai manter o reajuste da tabela de pagamentos do Sistema Único de Saúde (SUS). A garantia foi dada pelo ministro do Planejamento, Paulo Bernardo.

Depois de reunião com parlamentares nesta segunda feira (17), o ministro disse que o orçamento da saúde para o próximo ano com o fim da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) caiu quase pela metade, perdendo perto de R$ 22 bilhões.

Mas o ministro do Planejamento garantiu que as contas vão ser refeitas para que este valor seja recuperado.

"A primeira coisa é que nós temos que refazer todo o orçamento da saúde. Nós não temos como deixar de fazer isso, até porque é uma área da qual todos nós sabemos a importância, por isso vamos ter que reconstituir todo o orçamento da saúde", afirmou Paulo Bernardo.

O ministro informou que o governo trabalha por outros R$ 4 bilhões, previstos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da saúde, onde também estão incluídos R$ 2,5 bilhões para a correção da tabela do SUS.

Ele lembrou que já houve um reajuste na tabela este ano, de R$ 1,4 bilhão, e os R$ 2,5 bilhões para o ano que vem serão mantidos.

Sem antecipar o que governo vai fazer para recompor o orçamento da saúde, o ministro afirmou que o tema vai ser discutido com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na próxima quarta-feira (19), e que ainda esta semana sairão as medidas que contemplam corte de gastos e aumento de arrecadação para resolver o buraco dos R$ 40 bilhões provocado com o fim da CPMF.

"Tudo o que pudermos diminuir nos gastos vamos fazer, e evidentemente o que puder aumentar nas receitas - sem esta coisa que o presidente já disse que não quer, como mandar outra proposta de CPMF ou coisa desse tipo - vamos fazer".

Fonte: Agência Brasil

UNASUS - União Nacional dos Auditores do SUS
www.unasus.org.br