CPF/Apelido: senha:
Notícias

Câmara de Dourados se transforma em "Praça de Guerra" - 15/09/2010
Um cenário de guerra tomou conta da Câmara Municipal de Dourados na noite de ontem, na segunda tentativado Legislativo local em realizar uma sessão plenária após a Operação Uragano, da PolíciaFederal, que prendeu o prefeito Ari Artuzi (sem partido), secretários, empresários e nove dos 12 vereadores do município, acusados de participação em um esquema de desvio de recursos públicos.

Depois de apedrejarem a sede da Casa de Leis, moradores forçaram a entrada no prédio. Bombas de gás lacrimogêneo e tiros de borracha foram usados para afastar os manifestantes. Três pessoas ficaram feridas, e duas foram presas.

Mesmo com o tumulto, os vereadores conseguiram eleger uma nova Mesa Diretora, após o presidente da Casa, Sidlei Alves (DEM), também preso na Uragano, renunciar ao cargo. Também foi aprovado parecer da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Saúde, no qual é requisitada a abertura de uma omissão processante para cassar o mandato de Artuzi.

Embora o tumulto tenha abreviado os trabalhos parlamentares, a Câmara Municipal de Dourados conseguiu tomar algumas medidas na noite de ontem, como a eleição de uma nova presidente e a aprovação de uma comissão processante contra Ari Artuzi (sem partido).

Os suplentes de vereador Cido Medeiros (DEM), Albino Mendes (PR) e Cemar Arnal (PDT) também assumiram, respectivamente, as cadeiras de Idenor Machado(nomeado Secretário de Educação), Humberto Teixeira Junior (PDT) e Edvaldo Moreira (PDT). A posse foi conduzida por Aurélio Bonatto (PDT).

Na sequência, a vereadora Delia Razuk (PMDB), única que não foi citada na Uragano, foi eleita a nova presidente da Câmara, em substituição a Sidlei Alves (DEM), que renunciou ao posto na Mesa Diretora. Dirceu Longhi (PT), que é citado em gravações feitas pelo ex-secretário de Governo Eleandro Passaia como um ex-participante doesquema de corrupção, foi eleito vice-presidente em substituição a Zezinho da Farmácia(PSDB), que também deixou o cargo.

Também foi aprovado parecer da CPI da Saúde, que apurou irregularidades no setor de Saúde de Dourados, incluindo a aplicação de recursos, como apontado em uma auditoria do Denasus (Departamento Nacional de Auditoria do SUS). Como resultado desse trabalho, foi aprovada a criação de uma comissão processante contra Artuzi, que pode resultar na cassação de seu mandato. Presidente da CPI, Longhi informou que os membros da comissão serão escolhidos pelos líderes partidários nos próximos dias.

Fonte: Dourados News

UNASUS - União Nacional dos Auditores do SUS
www.unasus.org.br