CPF/Apelido: senha:
Notícias

Deputado Federal solicita auditoria do DENASUS na saúde de Teresópolis - 22/02/2016
Cabo Daciolo apresenta pedido de investigação com base em graves irregularidades na secretaria do município

Não é de hoje que se fala em caos na saúde de Teresópolis, mas nos últimos anos da gestão Arlei Rosa a coisa piorou consideravelmente, e a palavra calamidade pode perfeitamente ser empregada na atual situação. Como resposta a esse quadro, o Deputado Federal Cabo Daciolo solicitou no início deste mês ao DENASUS uma auditoria especial para averiguar as graves irregularidades constatadas na secretaria do município ao longo do último ano. O atraso dos repasses ao Hospital das Clínicas e o problema do atendimento precário em diversas unidades justificam o pedido do Parlamentar, que também lembra da não aprovação das contas da pasta junto ao conselho municipal de saúde. Seria a segunda visita do Departamento Nacional de Auditoria do SUS em nosso município, já que a gestão Jorge Mario solicitou uma investigação no próprio HCTCO, mas nada foi encontrado como irregularidade.

Através do intermédio do Ministério Público e da Defensoria Pública foram apresentadas propostas para o pagamento da dívida contraída com o Hospital das Clínicas, ainda em 2015. Além do atraso no repasse de recursos destinados à Saúde, a pasta ainda sofre com o parcial funcionamento da unidade, que é a principal da cidade e responsável pela maior parte dos atendimentos de alta e média complexidade na região. Até hoje, o HCTCO recebe apenas casos de urgência. Além destas irregularidades no pagamento da dívida, o Parlamentar chama a atenção para um possível descumprimento na aplicação do mínimo constitucional obrigatório de 15% na Saúde, conforme previsto na Lei Complementar 141/2012. O POA do hospital também não foi negociado e fechado para este ano de 2016, o que deixa a cada dia que passa, mais difícil encontrar uma solução para a volta dos atendimentos do HCT SUS.

Depois de discutir, também através do MP, um plano de emergência para solucionar os problemas no atendimento da UPA e do Hospital das Clínicas, o governo acabou não cumprindo nada que se comprometeu e também foi substituído pelo atual Chefe do Executivo, que não consegue sequer manter um secretário na importante secretaria. Nesta quinta-feira, 11, foi publicado no Diário Oficial do Rio de Janeiro o nome do novo comandante da pasta, Antonio Henrique Vasconcellos da Rosa, que substitui Edneia Tayt Sohn Martuchelli Moço, agora Subsecretária da Saúde. Assim, segue indefinido o cenário de retomada dos atendimentos à população.

No ano passado, em vistoria realizada na UPA, técnicos do MPRJ constataram péssimas condições de higiene e limpeza, superlotação dos pacientes internados, demora no atendimento, além da ausência de acolhimento e classificação de risco. A Unidade de Pronto Atendimento chegou ser fechada por falta de medicamentos e só foi reaberta após recomendação do MPRJ. Os problemas no serviço de saúde no Município se agravaram com a crise política deflagrada por irregularidades na gestão do prefeito Arlei Rosa, que culminou na cassação do seu mandato no dia 29 de outubro pela Câmara de Vereadores.

Assim como o Deputado Cabo Daciolo, o secretário estadual de Saúde, Felipe Peixoto, comprometeu-se a disponibilizar o Corpo Técnico do Estado para auxiliar a Secretaria Municipal de Saúde na fiscalização dos contratos com os prestadores de serviços de saúde complementar e no apoio para capacitação dos servidores municipais em regulação e avaliação, entre outros compromissos. Mas, nunca foi divulgado se esse préstimo do estado teria sido usado pela pasta local.

Fonte: Net Diário

UNASUS - União Nacional dos Auditores do SUS
www.unasus.org.br